Arquivo da categoria: Filmes

O Fantástico Sr. Raposo: animais selvagens e individualidade

fantastico-sr-raposo

Oi! Depois de tanto tempo de postar a resenha de Mad Max (você pode clicar aqui para conferir o post), vim falar sobre outro filme que assisti e gostei demais! Nesse ano de 2016 estou com uma vibe de assistir a vários filmes, e O Fantástico Sr. Raposo foi, provavelmente, o meu favorito até agora. Para começar, é baseado em um livro do mesmo autor de A Fantástica Fábrica de Chocolate, que é um dos meus filmes favoritos. Isso já me fez ficar bem mais animada. Além de ser um filme do Wes Anderson, que dispensa comentários. E os dubladores são maravilhosos! O Sr. Raposo é dublado pelo George Clooney, e a sua esposa pela Meryl Streep.

O filme conta a história do Sr. Raposo, que, após receber a notícia de que vai ter seu primeiro filho, promete a esposa parar com as “atividades de raposa”, que incluem principalmente roubo. Dois anos depois, cansado de viver com sua família em um buraco na terra, o Sr. Raposo compra uma casa em uma árvore. Tudo parece perfeito, até que três donos de empresas próximas despertam novamente os instintos de raposa nele, e muitas coisas ruins começam a acontecer.

MV5BMTI3NjYzOTg3OF5BMl5BanBnXkFtZTcwMTc0NDIzMw@@._V1_

Há tantas coisas que eu gostei nesse filme que é até difícil começar a falar. Os filmes do Wes Anderson, pelo menos os que eu já assisti, tem características que te deixam com um quentinho no coração. A escolha de cores, quase todas sendo cores quentes, dão uma sensação de aconchego, a organização dos elementos em cena, e a história, tudo isso contribui para um filme super fofinho e divertido!

Uma das coisas que eu mais gostei foi que, no filme, todos os animais agem como pessoas. Eles tem empregos, problemas com a vida, mas as vezes ainda agem como os animais selvagens que são. O maior exemplo disso é quando o Sr. Raposo quer comprar a casa na árvore e seu advogado, o Texugo, acha que não é um bom negócio. Até então, eles estavam agindo como pessoas adultas, mas em dado momento começam a brigar fisicamente, como animais da floresta.

20140710-o-fantastico-sr-raposo-papo-de-cinema-02

O enredo secundário que eu achei mais interessante foi o do filho do Sr. Raposo, Ash, pois trata de um tema universal: ser diferente, deslocado. Ash sempre fica tentando ser motivo de orgulho para os pais, mas nunca consegue se igualar ao primo, Kristofferson, que é mais bonito, mais inteligente e mais atlético. Mas o filme nos ensina a aceitarmos as nossas singularidades e sermos felizes, pois ninguém é igual a ninguém, todos temos coisas boas e ruins.

O filme está disponível no Netflix, para quem tiver interesse em assistir. Aqui o trailer, para dar um gostinho:

É só isso por hoje. Até mais! /Jadeh

 

Teste de Bechdel

Nós do Estante de Sorrisos selecionamos alguns filmes que passam no Teste de Bechdel para indicar para vocês. Mas, afinal, o que é o Teste de Bechdel?

Ele foi criado por Alison Bechdel em 1985 em uma tirinha onde uma das personagens dizia para a outra que só assistia um filme se ele se tivesse 3 itens (que hoje compõem o teste de Bechdel). São eles:

  1. Ter pelo menos duas personagens femininas com nome;
  2. Que conversem entre si;
  3. Sobre qualquer assunto além de homens.

Bastante simples, não é? Mas o que pode te surpreender é que muitos dos filmes que estamos acostumados a assistir não passam nesse teste. Por isso selecionamos algumas categorias e escolhemos um filme que passa no teste e um que foi reprovado. Vem ver!

Continuar lendo Teste de Bechdel